o que é o prouniVamos mostrar agora um passo a passo de como se inscrever e entender o Programa Universidade para Todos – ProUni. O ProUni é um programa do governo que torna mais fácil o ingresso de estudantes carentes às universidades. Ele foi criado em 2004, e oferece bolsas de 50% e de 100% em universidades privadas.

O ProUni acontece semestralmente, ou seja, duas vezes ao ano. Apenas no primeiro semestre são oferecidas mais de 195.000 bolsas de estudos para universidades de todo o país. As inscrições para o ProUni acontecem sempre posteriormente a divulgação da nota do ENEM, em janeiro.

As inscrições no ProUni dependem de uma média mínima de 400 pontos em todo o exame ENEM. Para se inscrever no ProUni, basta entrar no site e informar seu CPF e sua inscrição do ENEM com senha. Ao entrar no site e preencher os dados mencionados, o candidato deve escolher, em uma ordem de preferência, duas escolhas de cursos de seu interesse, nas instituições que desejar, e escolhendo também qual o tipo de bolsa (integral – 100%, ou parcial – 50%).

Quando as inscrições chegam ao fim, há a seleção dos melhores candidatos para cada curso. Ou seja, será classificado quem tiver a maior nota. A nota de corte, é a menor nota calculada por dia pelo sistema do ProUni, para cada curso. Dessa forma o candidato fica sabendo se sua nota é o suficiente para conseguir a bolsa no curso desejado.

Quem passa pela seleção do ProUni não precisa fazer o vestibular da universidade. Há, algumas vezes, a possibilidade de ter que fazer uma prova específica sobre o curso que escolheu. Porém essa prova é feita sem o pagamento de qualquer taxa. No instante da inscrição do candidato no ProUni, ele é informado se a faculdade que ele escolheu pede algum exame específico.

Ao terminarem as seleções no ProUni, todos os candidatos terão um prazo para se matricularem na faculdade que escolheram. Ele deve ir até a secretaria da faculdade levando todos os documentos necessários que comprovem as informações relacionadas na ficha de inscrição do ProUni.

Postado por Phelipe Moraes